Amauri não joga no BrasilxItália

3 de fevereiro de 2009

A novela “convocação de Amauri” teve o seu último capítulo e contou com um final que deixou abertura para várias especulações. Como dissemos aqui antes, Amauri espera receber a dupla nacionalidade, se tornando brasileiro e italiano. O atacante nunca foi chamado para a Seleção Brasileira e a imprensa italiana cobrava do técnico Dunga tal convocação.

Dunga explicou que não convocou Amauri para o próximo amistoso do Brasil por causa da pressão que o jogador sofreria por jogar contra a Itália. Bem o que mudou para Dunga convocá-lo após o corte de Luís Fabiano? Foi um argumento ridículo e sem nexo.

O problema é que se Amauri jogasse pela Seleção Brasileira, não poderia mais atuar pela Seleção da Itália, caso fosse convocado. Sejamos realistas, onde Amauri tem mais chances de jogar? Na Seleção Brasileira ou Italiana? Essa convocação do Dunga podeira queimar as chances do jogador.


Em que Seleção Amauri vai jogar afinal?

Em que Seleção Amauri vai jogar afinal?

O Brasil já teve outro caso de jogador atuando pela Azzurra. José João Altafini, conhecido no futebol por Mazzola, foi campeão mundial em 1958 pelo Brasil e depois defendeu a Itália na Copa do Chile em 1962. Na época era permitido atuar por outra Seleção depois de já ter jogado pelo seu país de origem, ao contrário de hoje. O ex-jogador, que vive em Turim, comentou o caso Amauri:

“No Brasil, o Amauri tem um monte de gente disputando uma vaga com ele: Adriano, Luís Fabiano, Vágner Love, só para citar alguns exemplos. Na Itália ele teria vaga certa, a começar pelo fato de que o centroavante deles tem 32 anos de idade (Luca Toni). Para mim, não há sequer razão para debate nisso.”

A saída foi tipo Leão da Montanha, bem estratégica. Amauri joga na Juventus e ficou sob responsabilidade do clube italiano a sua liberação. Claro que a Juventus não liberou o jogador e temos nossas dúvidas se ele realmente queria essa liberação. Claro que ele declarou que queria jogar e tal, mas por debaixo dos panos a história deve ter sido outra.

A Juventus não seria obrigada a liberar o jogador nem se a CBF pedisse expressamente (fato que não ocorreu, nenhuma carta oficial da CBF chegou ao clube). Depois que a lista de convocados sai, os clubes europeus são isentos por lei a emprestar os jogadores convocados posteriormente.

Parece que Dunga e a CBF foram os mais espertos nessa jogada, deixando a responsabilidade nas mãos de Amauri que malandramente a jogou para as mãos da Juventus. Dessa forma, Dunga escapa de eventuais críticas por não ter convocado Amauri e por tê-lo deixado virar jogador da Azzurra. Já Amauri, se defende dizendo que queria jogar pela Seleção mas o seu clube não deixou.

Pensem o que quiser, mas apostamos que Amauri vai acabar jogando de uniforme azul (e não estamos falando do uniforme reserva da Seleção Brasileira).

Publique seu comentário