Que Sufoco! Brasil bate o Chile em jogo dramático

29 de junho de 2014

Falamos aqui que se o Brasil continuasse jogando nas oitavas o que jogou na primeira fase, não passaria nem do Chile. O Brasil perdeu o jogo, mas ganhou a vaga nas quartas.

“Mas como assim perdeu o jogo”, indaga o amigo torcedor. Simples, o Chile foi superior durante a maior parte da partida, teve a chance de liquidar o Brasil no último minuto da prorrogação, com Pinilla chutando a bola na trave, mas perdeu a classificação nos pênaltis. Ou seja, o Brasil perdeu claramente o jogo. Mas, se classificou.

A Crônica de Brasil 1×1 Chile

O Brasil começou a partida com uma boa postura, com uma marcação aguerrida. O que faltava em técnica e tática, sobrava em disposição. Até foi recompensado com um gol cedo, logo aos 18 minutos, o que mascarou o fato do meio-campo da seleção inexistir mais uma vez.

Talvez fosse possível segurar o 1×0 até o final, mesmo sem um meio-campo criativo, que conseguisse pelo menos trocar 3 passes. Sim, com a aplicação na marcação e boa postura defensiva, talvez fosse possível. Mas Hulk falhou feio e deu de bandeja o gol de empate chileno. Marcelo cobrou arremesso lateral para Hulk, que devolveu mal a bola. Vidal interceptou no meio do caminho e serviu Alexis Sanchez, que tocou no canto de Julio César.

O gol deu moral para os chilenos e abateu o Brasil. O Chile cresceu no jogo e passou a dominar a partida, chegando a ter 57% de posse de bola.

O Brasil voltou para o segundo tempo ainda pior, com o Chile ampliando seu domínio, controlando as ações e criando as melhores oportunidades. Em ótima tabela do ataque chileno, Aranguiz finalizou de dentro da área e Julio César fez grande defesa, na melhor chance da segunda etapa.

Parecia que o gol chileno sairia a qualquer momento e Felipão demorava para mexer. E quando mexeu, mexeu mal. Ao invés de povoar mais o meio-campo, setor mais enfermo do Brasil, o técnico tirou Fernandinho para colocar Ramires. Errou novamente quando trocou Fred por Jô. Fred estava mal, mas Jô conseguiu ser ainda pior. Ele deveria ter sacado Fred e posto Willian. Aceitaríamos até Bernard. Mas não o Jô.

A sorte do Brasil foi que o Chile cansou mais pro final do jogo. Parou de ameaçar tanto e o Brasil pôde respirar um pouco. E ficou claro que o time queria ir pra prorrogação, com um medo enorme de perder a partida.

Brasil x Chile

Chile bateu na trave e Julio César foi o herói

Na prorrogação o Brasil teve superioridade física, mas não técnica. O time continuava mal, sem construir jogadas, sem meio-campo. Durante todo o jogo a única jogada brasileira eram os lançamentos dos zagueiros Thiago Silva e David Luiz. Neymar foi a principal ausência no jogo. Talvez pela pancada que levou no joelho esquerdo, logo no começo. O craque também sentiu a coxa. Mas o fato que sem os lampejos de Neymar, o Brasil pouco fez para vencer. Hulk, que falhou no gol de empate, foi o que mais tentou, pois estava fisicamente bem, contra um Chile exausto. Mas faltou justamente a técnica.

Mesmo fatigado, foi o Chile que teve a bola do jogo. Segundo tempo da prorrogação. 119 minutos e 40 segundos de jogo. Praticamente o último lance da partida. Contra-ataque do Chile e Pinilla acerta uma bomba, a bola explode no travessão de Julio César. Depois do susto, os pênaltis pareciam um ótimo negócio.

David Luiz foi o primeiro a cobrar e converteu. Era a vez de Julio César, tão contestado, dar a volta por cima e virar o herói da classificação. O goleiro defendeu a cobrança de Pinilla, o mesmo que tinha acertado a trave momentos antes.

Era a hora de ampliar, para finalmente o Brasil ter um momento de alívio. Mas Willian cobrou pra fora. Julio César não se deu por vencido e pegou mais uma cobrança, dessa vez de Alexis Sánchez, autor do gol de empate chileno.

Marcelo cobrou o dele e marcou. Aranguíz fez para Chile. Bastava o Brasil converter mais dois para se classificar, mas Hulk parecia predestinado a virar o vilão da eliminação. Entregou o gol de empate do Chile e na sua vez de cobrar o pênalti, bateu para a defesa do goleiro Bravo. Díaz converteu e ficou tudo empatado novamente, com uma enorme pressão em cima de Neymar, o próximo cobrador brasileiro.

Neymar, exausto, contundido, com uma enorme responsabilidade nos ombros. Ele correu para a bola, deu uma paradinha e deslocou o goleiro chileno, marcando para o Brasil. Será que Julio César salvaria o Brasil mais uma vez? Nem precisou, dessa vez foi a amiga trave que deu uma forcinha, parando o chute de Jara.

Brasil classificado no maior sufoco, em um jogo dramático. Depois de vermos a Colômbia eliminar o Uruguai com autoridade, com James Rodriguez eleito craque da partida e seu time jogando muito bem, parece que os colombianos é que são os favoritos contra a – até aqui – fraquíssima seleção brasileira. Não acreditamos que o futebol brasileiro vá melhorar da água para o vinho, mas tem que melhorar alguma coisinha se quiser não depender apenas de sua camisa nas quartas de final.

Gols Brasil 1(3)x(2)1 Chile – Oitavas de final Copa 2014

2 Comentários

Publique seu comentário

  1. isadora
    jun 29 at 21:20

    Vish que sufoco hein todos os jogadores são bons e o Felipao e um grande treinador graças ao Neymar David Luiz VAMOS QUE VAMOS BRASIL………..

  2. David
    jul 04 at 18:01

    Brasil vamos ganhar da colômbia de 3×1! Vamos que vamos, Brasil Hexa Campeão!

Publique seu comentário