Brasil x Portugal

25 de junho de 2010

O Brasil entrou em campo no estádio Moses Mabhida escalado com Julio César, Maicon, Lúcio, Juan, Michel Bastos, Felipe Melo, Gilberto Silva, Daniel Alves, Julio Batista, Luis Fabiano e Nilmar. Quando vimos Nilmar perfilado no hino, até suspeitamos que Dunga teria a ousadia de recuar Robinho para o meio e lançar Nilmar no ataque, mas na verdade Dunga preferiu poupar Robinho, um dos melhores da Seleção até agora.

Kaká, suspenso pelo cartão vermelho que levou na partida contra a Costa do Marfim, deu o lugar para Julio Batista e Elano, ainda com dores da entrada que sofreu, também foi poupado. Daniel Alves ocupou a última vaga no meio. Portugal veio para o jogo com a clara proposta de se defender e partir em contra-ataques. 10 jogadores focavam atrás da linha da bola enquanto apenas Cristiano Ronaldo esperava na frente pelas bolas enfiadas. O empate era bom para os dois, garantiria a classificação de Portugal e daria o primeiro lugar do grupo para o Brasil. A posse de bola no primeiro tempo foi completamente brasileira e como ponto positivo vimos o Brasil conseguir tocar bem a bola e penetrar na defessa portuguesa algumas vezes. Como o Brasil de Dunga tem tradicional dificuldade em furar retrancas, foi interessante ver Nilmar se movimentando bem e tendo chances de marcar.

Na melhor chance, Luís Fabiano cruzou e Nilmar apareceu no segundo pau para tocar. O goleiro Eduardo fez grande defesa, espalmando para a trave. O Fabuloso apareceu de novo aos 38. Depois de bom cruzamento de Maicon, ele cabeceou para o chão e a bola passou raspando a trave esquerda. Portugal se limitou a tentar investir nas arrancadas de Cristiano Ronaldo. Uma delas deu certo e Juan teve que cortar o lançamento com a mão, levando cartão amarelo. Enquanto isso, Felipe Melo travava um duelo pessoal com Pepe. Como resultado, os dois foram amarelados. Dunga não esperou para acontecer o mesmo que tinha acontecido com Kaká contra a Costa do Marfim e colocou Josué no lugar de Felipe Melo. Fim de primeiro tempo, Brasil 0x0 Portugal.

A melhor chance de Portugal aconteceu aos 15 do segundo tempo. Após erro de passe de Gilberto Silva, Cristiano Ronaldo entrou na zaga brasileira em altíssima velocidade e recebeu o combate de Lúcio. O zagueiro brasileiro conseguiu tirar de carrinho mas a bola atravessou a área e sobrou para Raul Meireles chutar sozinho para uma defesa incrível de Julio Cesar, que se machucou no lance, mas depois do atendimento médico continuou na partida.

O primeiro tempo do jogo foi até interessante, mas o segundo tempo de Brasil e Portugal foi sofrível, um verdadeiro joguinho de compadres. Júlio Batista disputava com Michel Batos o título de pior jogador em campo, com Daniel Alves e Gilberto Silva chegando perto. Mas Julio Batista e Michel Batos conseguiam ser piores, anulando completamente o lado esquerdo do Brasil e deixando Nilmar completamente sozinho. Não conseguiam construir uma jogada, que dirá acertar um passe. O técnico português Carlos Queiroz até tentou soltar mais o time, tirando o volante Duda para a entrada do atacante Simão Sabrosa. Já que Costa do Marfim ganhava apenas de 2×0 da Coreia do Norte (os africanos precisavam golear e torcer por uma boa vitória do Brasil), a classificação estava garantida e Portugal podia se arriscar mais em busca do primeiro lugar do grupo.

O Brasil até passou uns 10 minutos de dificuldades com a entrada de Simão. O time de Portugal se adiantou e deu um pequeno sufoco, mas inexplicavelmente desistiu do ímpeto de atacar e passou a se defender novamente. O Brasil não tinha saída rápida de bola, apresentava criatividade nula e nos preocupou. A constatação de que não temos alternativas no banco foi mais dura do que o previsto. Não há vida inteligente no banco brasileiro. Somos dependentes de um Kaká longe de sua melhor forma e dos lampejos de habilidade de Robinho. Quanto mais o jogo se aproximava de seu final, mais horroroso ficava. No final, a empolgação que sentimos no jogo contra a Costa do Marfim deu lugar a uma preocupação enorme.

Vamos torcer para a volta de Kaká, Elano (nunca pensamos que torceríamos pela volta de Elano!) e que o Brasil volte a funcionar. O que vimos hoje no jogo de Brasil e Portugal foi para apagar da memória da Copa 2010. Um dos jogos mais esperados da primeira fase acabou sendo um dos piores da Copa, em especial para nós brasileiros. No outro jogo do grupo, Costa do Marfim se despediu da Copa 2010 aplicando 3×0 na Coréia do Norte. Só o Brasil não conseguiu golear os fracos norte-coreanos.

Agora falta esperar quem será nosso adversário nas oitavas de final. Será Brasil x Espanha, Brasil x Suiça ou Brasil x Chile? O último grupo será decidido às 15:30 de hoje (horario de Brasília).

Publique seu comentário