Copa do Mundo 2010 – Eliminatórias Africanas

25 de maio de 2009

Copa do Mundo 2010, África do Sul. Uma Copa histórica por ser a primeira disputada no continente africano. Como será a anfitriã, a Seleção da África do Sul já tem vaga garantida na Copa 2010, mas a quantas andam as eliminatórias africanas? Fizemos um panorama atualizado das seleções mais tradicionais da África, como Nigéria e Camarões que querem retomar seu prestígio além de outras que correm por fora, como Egito, Costa do Marfim e Marrocos. São 5 grupos com 4 seleções em cada, totalizando 20 seleções africanas em busca de 5 vagas. Apenas o primeiro de cada grupo se classifica.

Grupo 1
Camarões e Marrocos, aliás, estão no Grupo 1, que ainda conta com Togo e Gabão. Camarões e Marrocos já são seleções veteranas em Copa do Mundo, enquanto o Togo apenas uma vez, na Copa do Mundo de 2006. Os camaroneses ficaram de fora da Copa de 2006 depois de várias paeticipações consecutivas nos mundiais e agora querem dar a volta por cima e retomar a coroa de melhor seleção africana, dividida por tantos anos com a Nigéria. Marrocos é uma pedra no sapato (ou na chuteira, se preferirem), pois é uma seleção experiente e tradicional, que também já participou de algumas Copas.

Provando que este ano é de reabilitação, Camarões chegou à final da última Copa Africana de Nações, perdendo para o Egito. O único empeçilho talvez seja a idade dos jogadores, que formam um grupo envelhecido que depende muito do atacante Samuel Eto’o. O treinador alemão Otto Pfister ainda não achou um companheiro de ataque ideal para o jogador do Barcelona. A estreia não foi das melhores, Camarões perdeu de Togo.

Samuel Eto'o é a esperança de Camarões

Samuel Eto'o é a esperança de Camarões


No Marrocos a grande novidade foi a contratação do técnico francês Roger Lemerre, campeão da Eurocopa de 2000 por seu país natal. Após levar a Tunísia à Copa Africana de 2004, ele espera agora manter o bom currículo no continente classificando os marroquinos para mais uma Copa do Mundo. Porém com um resultado negativo na estreia, perdendo em casa para a zebra Gabão, as estruturas marroquinas estão abaladas.

Na Seleção de Togo o destaque é o atacante Emmanuel Adebayor, do Arsenal. Togo participou da Copa de 2006 e sonha repetir o feito em seu continente. Adebayor foi o autor do gol que deu a vitória para Togo contra Camarões na estreia. Já Gabão nunca foi à uma COpa, mas confia no comando do ex-meia francês Alain Giresse para conquistar pontos rumo à primeira Copa do Mundo e já arrancou uma importante vitória fora de casa.

Camarões estreou com derrota nas eliminatórias da Copa 2010

Camarões estreou com derrota nas eliminatórias da Copa 2010


Confira os resultados da primeira rodada das eliminatórias Grupo 1:

Togo 1×0 Camarões
Marrocos 1×2 Gabão

Grupo 2
O grupo 2 tem a Nigéria como destaque. Outra ausência sentida na Copa do Mundo da Alemanha, a equipe tem jogadores como Obi Mikel, Obafemi Martins e Kanu, todos atuando na Europa. Mas o técnico Shaibu Amodu não tem conseguido lidar bem com o elenco. Os nigerianos começaram a batalha pela reabilitação para garantir presença em mais uma Copa em Maputo, visitando o fraco Moçambique e não saíram do zero no placar.

Já a Tunísia contratou o técnico português Humberto Coelho para chegar à quarta Copa do Mundo de sua história, a terceira consecutiva. Por terem mais jogadores atuando na Europa e um esquema bem aplicado atuando longe de seus domínios, a equipe surge como a outra favorita no grupo. A seleção tunisiana já estreou com vitória fora de casa. Bateu o Quênia por 2×1.

A Tunísia estreou com boa vitória fora de casa

A Tunísia estreou com boa vitória fora de casa


O Quênia tem Dennis Oliech, atacante do Auxerre, da França como a estrela do elenco do técnico Francis Kimanzi, mas suas chances de classificação são muito remotas.

Confira os resultados da primeira rodada das eliminatórias Grupo 2:

Moçambique 0×0 Nigéria
Quênia 1×2 Tunísia

Grupo 3
No Grupo 3 o Egito é o favorito. Atualmente a maior força do continente, tem tudo para garantir vaga na Copa do Mundo da África do Sul. Diferentemente das Eliminatórias anteriores, quando caiu ante seleções fortes, agora a equipe campeã da Copa Africana de Nações está na chave C, ao lado de Argélia, Zâmbia e Ruanda, o que facilita muito o seu caminho. As estrelas egípcias são o meia-atacante Mohamed Aboutrika, do Al-Ahly de seu país – base da seleção – e o atacante Amr Zaki, que atua no Wigan, da Inglaterra. A estreia dos comandados do técnico Hassan Shehata foi diante da Zâmbia, na Cidade do Cairo e o resultado foi um amargo 1×1, o que preocupa mas não tira sua condição de favorito.

A Zâmbia é comandado pelo francês Herve Renaud, que confia na geração sub-20 que foi às oitavas do Mundial da categoria ano passado, no Canadá. Jogadores como o atacante e capitão Chris Katongo, que disputa o Alemão pelo Arminia Bielefeld, são as esperanças, que aumenaram depois do empate fora de casa contra o Egito.

Mas a maior ameaça do Egito é a Argélia, que não vai à Copa desde 1986. O que pesa é a instabilidade no comando da equipe: desde sua independência, em 1962, foram nada menos que 34 técnicos no comando. Os argelinos começaram a disputa visitando a Ruanda em Kigali. O próprio treinador dos ruandeses, o croata Branko Tucak, sabe que só um milagre leva o país à Copa, mas pelo menos os jogadores demonstraram muita luta e arrancaram um empate de 0×0 contra a Argélia.

Confira os resultados da primeira rodada das eliminatórias Grupo 3:

Egito 1×1 Zâmbia
Ruanda 0×0 Argélia

Grupo 4
Eliminada pelo Brasil nas oitavas-de-final em 2006, Gana é a equipe de maior tradição no Grupo 4, que ainda conta com Mali, Benin e o Sudão. A seleção ainda precisa de um artilheiro e depende muito de jogadores como Michael Essien, Stephen Appiah e o capitão John Mensah. Quando eles não jogam por conta de lesões, o time cai muito de produção. A seleção de Gana estreou bem e venceu Benin por 1 a 0, em Kumasi. O gol saiu logo no primeiro minuto de jogo, com Prince Tagoe. Gana, que contou com o meia Michael Essien, lidera a chave, com três pontos. Sudão e Mali, empataram em 1 a 1, dividem a segunda posição, com um ponto

A Seleção do Benin confia nos gols de Razak Omotoyossi, do Al Nassar saudita e no talento do meia Stephane Sessegnon, que defende o Paris Saint-Germain. A base vem da equipe que não passou da primeira fase do Mundial Sub-20 de 2005, na Holanda.

O Mali pode ser a maior surpresa das Eliminatórias. Apostando na espinha dorsal formada pelos meias Mahamadou Diarra (Real Madrid) e Seydou Keita (Barcelona), além do artilheiro Frederic Kanouté, do Sevilla, a equipe é comandada por Stephen Keshi, capitão da Nigéria em sua primeira Copa do Mundo, nos Estados Unidos, em 1994. Já o Sudão é uma incógnita, pois o país está em conflito interno desde 2003, numa guerra civil que já matou 300 mil pessoas. A seleção, que estreou diante do Mali em casa, na cidade de Omdurman, disputou a última Copa Africana de Nações. As duas seleções empataram em 1×1.

Confira os resultados da primeira rodada das eliminatórias Grupo 4:

Gana 1×0 Benin
Sudão 1×1 Mali

Grupo 5
No Grupo 5 o franco-favorito é a Costa do Marfim, mas Burkina Fasso and Guiné prometem dificultar a vida da seleção da estrela Drogba. O Malauí, sem grandes pretensões, completa o grupo.

O maior problema dos marfinenses tem sido as contusões: Didier Drogba, do Chelsea, e Abdelkader Keita, do Lyon, andaram lesionados e eram dúvidas para a estreia nas eliminatórias, enquanto o zagueiro Kolo Touré, do Arsenal, só volta no fim do ano. Yayá Touré, meio-campo do Barcelona também está lesionado e não jogou na estreia da Costa do Marfim.

Drogba foi o melhor na estreia da Costa do Marfim

Drogba foi o melhor na estreia da Costa do Marfim


O atacante Didier Drogba foi o grande nome da goleada da Costa do Marfim por 5 a 0 sobre Malauí, em Abidjan, na estreia do grupo 5 das eliminatórias. A partida foi marcada por um tumulto que causou pelo menos 22 mortes. Cerca de 36 mil pessoas assistiam ao jogo na hora do incidente. A imprensa do país informou que tudo começou quando um muro desabou e, em seguida, a polícia utilizou gás lacrimogêneo para controlar a multidão. Na confusão, pelo menos 22 pessoas morreram. Outras 132 ficaram feridas e foram transferidas para hospitais da região, segundo o Ministério dos Esportes.
Tragédia nas eliminatórias da Copa do Mundo: 22 mortos e 132 feridos

Tragédia nas eliminatórias da Copa do Mundo: 22 mortos e 132 feridos


Na capital Uagadugu, Burkina Fasso enfrentou o Guiné e venceu por 4×2.

Confira os resultados da primeira rodada das eliminatórias Grupo 5:

Costa do Marfim 5 x 0 Malauí
Burkina Fasso 4 x 2 Guiné

1 Comentário

Publique seu comentário

  1. enrik
    jun 04 at 18:26

    não gostei disso

Publique seu comentário