Copa do Mundo 1950, o dia em que o Maracanã calou

13 de fevereiro de 2009

capa1950

Sede – Brasil
Campeã – Uruguai
Final – Estádio Mário Filho, Maracanã (16/07)
Público – 203.000
Placar da final da Copa de 1950
Uruguai 2×1 Brasil
Artilheiro da Copa de 1950 – Ademir Menezes – Brasil – 9 gols

A Segunda Guerra Mundial causou uma janela de 12 anos nas Copas do Mundo. Como a Europa foi o continente que mais sofreu os efeitos da guerra, o torneio retornava para a América do Sul, com o Brasil sediando a competição.

Seis cidades sediaram o torneio:

  • Belo Horizonte, Estádio Raimundo Sampaio
  • Curitiba, Estádio Durival Britto e Silva
  • Porto Alegre, Estádio dos Eucaliptos
  • Recife, Estádio Ilha do Retiro
  • Rio de Janeiro, Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã)
  • São Paulo, Estádio do Pacaembu

A Seleção Brasileira confirmou seu favoritismo chegando à final, porém as 203 mil pessoas presentes no Maracanã presenciariam uma das maiores decepções do futebol. O Brasil perdeu a final para o Uruguai, no dia em que o atacante uruguaio Ghiggia, aos 34min da etapa final, calou o Maracanã.  O Maracanã, maior estádio do mundo, começou a ser erguido em 2 de agosto de 1948, com 1.500 homens trabalhando. Nos últimos meses eram 3.000 operários. A arquitetura de formato oval mede 317 metros no eixo maior e 279 metros no menor. A altura do estádio corresponde a um prédio de seis andares. Os ferros utilizados dariam volta e meia no planeta; foram 500 mil sacos de cimento, 60.000 m2 de pedras e 45.000 m2 de areia. Tanto material exigiu 40 mil viagens de caminhões que, enfileirados, ocupariam toda a extensão da Rio-São Paulo.


Maracanã, o maior do mundo

Maracanã, o maior do mundo

Oficialmente, a capacidade do estádio era de 155 mil espectadores: 30 mil em pé nas gerais, 93.500 sentados nas arquibancadas e 30 mil nas cadeiras cativas, mais 1.500 nos camarotes. Esta capacidade não foi esgotada no jogo de inauguração, em 16 de junho de 1950, quando Didi marcou o primeiro gol do Maracanã, aos 10 minutos do primeiro tempo (placar que os paulistas viraram para 3 x 1 contra os cariocas). Exatamente um mês depois, em 16 de julho, quando o Brasil perdeu de 2 x 1 a final da Copa do Mundo para o Uruguai, 203.000 brasileiros choraram dentro do santuário do futebol.

Seleção Brasileira 1950

Seleção Brasileira 1950

A Seleção Brasileira na Copa de 1950

Na 1ª fase, o Brasil venceu por 4 a 0 o México, empatou em 2 a 2 com a Suíça (neste jogo o Brasil atuou com jogadores paulistas, pois o jogo foi no Pacaembu o único fora do Maracanã, desfigurando a seleção) e venceu a Iugoslávia por 2 a 0. Na final, um quadrangular inédito e único em copas: Brasil, Suécia, Espanha e Uruguai. Brasil 7 x 1 na Suécia e Brasil 6 x 1 na Espanha garantiram ao Brasil uma boa vantagem frente ao Uruguai. Em 16 de julho no Maracanã, o Brasil precisava apenas empatar com o Uruguai. Após vitórias esmagadoras contra Espanha e Suécia, parecia certo que os brasileiros fossem ganhar o seu primeiro título.

Bem, o Brasil perdeu a Copa que sediou e até hoje sentimos o gosto amargo da derrota em pleno Maracanã. Muitos crucificaram injustamente o goleiro Barbosa, culpando-o pelo segundo gol uruguaio, mas a verdade é que o futebol tem dessas coisas. Infelizmente aconteceu com nossa Seleção e as 203 mil pessoas presentes no Maracanã só puderam chorar, testemunhando a maior tristeza do nosso futebol até hoje. O detalhe interessante é que como já dissemos antes, a Seleção só precisava do empate, já que pelo modelo da competição, os quatro primeiros classificados de cada grupo se enfrentariam entre si. Quem acumulasse mais pontos, seria o campeão. O Brasil chegou na última patida contra o Uruguai com 4 pontos. O Uruguai tinha 3. Na época, a vitória concedia 2 pontos. Friaça abriu o placar para o Brasil aos dois minutos do segundo tempo, a torcida já dava como garantida a vitória brasileira. Porém o Uruguai empatou com Juan Alberto Schiaffino e, com 11 minutos faltando para o final da partida, virou o jogo com um gol de Alcides Ghiggia, tornando-se campeões mundiais pela segunda vez.

O gol que calou o Maracanã

O gol que calou o Maracanã

Classificação da Seleção Brasileira

Resultados da Seleção Brasileira
Brasil 4×0 México (fase de grupos)
Brasil 2×2 Suiça (fase de grupos)
Brasil 2×0 Iugoslávia (fase de grupos)
Brasil 7×1 Suécia (fase final)
Brasil 6×1 Espanha (fase final)
Brasil 1×2 Uruguai (fase final)

17 Comentários

Publique seu comentário

  1. Dario Gomes de Azevedo Filho
    jun 14 at 15:54

    O Brasil perdeu a copa de 50 por causa do técnico Flávio Costa que escalou Bigode no lugar do Nílton Santos, o maior lateral esquerdo brasileiro de todos os tempos, além de não ter escalado Baltazar, o cabecinha de ouro, Rui e Noronha do trio maldito do S. Paulo, além de ter pedido aos jogadores ¨disciplina¨¨no jogo com o Uruguai, intimidando os jogadores brasileiros a fazerem faltas e utilizando um esquema de jogo ultrapassado, o WM que tornava frágil a defesa.

  2. rafaela
    set 09 at 21:43

    eu odeiooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
    futebol acho ridiculo um monte tolo correndo atras de uma bola

  3. Alex Uruguayo
    dez 04 at 21:08

    En el 2014 le ganamos de nuevo la final. Como nos gusta a nosotros. Ja, Ja.

  4. Uerthe Duba
    dez 29 at 21:15

    Fico feliz com o comentário do amigo, de que foi o técnico flavio costa que ferrou o Brasil no jogo com o Uruguai. Pois foi esta mesma besta que fez com que uns dos melhores jogadores do mundo, chamado Gerson, fosse marcar o Garrincha na final do carioca de 1962 do meu flamengo contra o botafogo.

    O mal do Brasil é ter tanto técnico de futebol ruim, e eu não sabia deste episódio, eu sempre me perguntei, como o brasil perdeu para o Uruguai em 1950, agora eu tenho a resposta. Nilton Santos no banco!!! PIADA.

    Como tenho a resposta, TAMBÉM, para a perda da copa de 1982. Serginho jogando e Roberto Dinamite convocado e nem no banco estava contra a itália.

    Luizinho de zagueiro e Edinho no banco.

    As pessoas acham que nem tudo no futebol tem explicação, tem sim.

  5. ADOREI ESSE CONTEUDO

  6. vÂNIA aLVES
    jun 30 at 08:34

    E AINDA O TÉCNICO FEZ COM QUE OS JOGADORES FICASSEM DUAS (2) HORAS DE PÉ REZANDO NO DIA ANTERIOR.

  7. carlos de souzamaia
    ago 19 at 18:35

    Busquei, e ñ encontrei n/diversas pesquisas, a escalação da equipe uruguai na decisão da copa/1950. Lembro de alguns nomes mas, gostaria de confirmação. Lembro de : Maspoli, Gambeta, Gonzales, Andrade, Varela, Perez, Gighia, Esquiavino, Moran, e acho q o center-four chamava-se Mendez ou ( coisa parecida ), esta faltando 1 q ñ consigo lembrar, era um defensor.

  8. sandro
    nov 05 at 01:24

    Uerthe Duba, Dario. A seleção brasileira de 1950 tinha como base o Vasco da Gama (expressinho da vitória) o melhor time do Brasil na época.
    Rui, Noronha e Bauer era o Trio do São Paulo que jogaram contra a Suíça e foram muito mal (2×2). Caso vcs não saibam, Ademir sempre foi muito mais jogador do que Baltazar, os ponteiros eram friaça (maneca estava machucado) e chico. Zizinho era um Monstro na meiuca, Jair Rosa era o craque do Palmeiras e a linha média Bigode, Danilo Alvim e Bauer jogaram muito tempo juntos na seleção e apesar de ser Botafoguense Nilton Santos naquela época ainda era uma promessa de 18 anos…

  9. Dario Gomes de Azevedo Filho
    fev 15 at 01:26

    Sandro, eu li 4 livros sobre aquele jogo de 50.
    Eu não quis dizer que o Baltazar era melhor que o Ademir e sim os 2 jogando juntos, saindo o Chico. Nilton com 18 anos era 10 vezes melhor
    que Bigode sem dúvida.Danilo perdeu a bola
    nos 2 GOLS do Uruguai.Não foi só eu e sim a im-
    prensa brasileira que culpou Flávio Costa.Pelé
    tinha 17 anos quando arrebentou na copa da
    Suècia.Ademir fez 9 gols mas nenhum deles foi
    decisivo e quem jogou mal foi Bigode, Danilo e
    Ademir contra o Uruguai.

  10. Dario Gomes de Azevedo Filho
    fev 15 at 01:36

    Carlos, o time do Uruguai foi Máspoli, Gambetta,
    Tejera, Matias Gonzalez, Andrade, Obdúlio Varela, Gigghia, Julio Perez, Shiafino, Miguez E
    Moran.

  11. Dario
    nov 21 at 19:07

    Qualquer dúvida, podem me perguntar sobre copa do mundo.

  12. Antonio Cabral
    fev 26 at 21:08

    Eu tinha 9 anos quando aconteceu essa tragédia do futebol nacional. Eu gostaria muito de conseguir um filme desse jogo, porque é um fato que faz parte do meu passado. O que quase todo mundo esquece é o seguinte: decisão é decisão, jogo se ganha é em campo, o time do Uruguai também era bom, e capitaneado pelo valente Obdulio Varela, entrou em campo para ganhar. Faltou raça para os jogadores brasileiros – o que sobrou nos uruguaios. O próprio Ademir Menezes confessou que, após o 2º gol do Uruguai, não sentia mais as suas pernas!

  13. Adson Porto
    abr 15 at 14:53

    Excelente postagem e melhores ainda os cometários!!! Parabéns. Só fiquei chateado pelo fato da Senhora que postou o comentário logo no início manifestou de indelicada sobre “detestar futebol”. Creio que quando não se gosta de algo é preferível buscar outros meios de pesquisa. Afinal, o futebol é o maior esporte do planeta, porém, não é obrigado a agradar a todos. Eu não gosto de quiabo e nem po isso vou dizer para minha esposa não fazer!!!

  14. Dario Gomes de Azevedo Filho
    out 09 at 11:05

    Cabral, Ademir teve a chance de empatar o jogo, conforme ele mesmo disse.Se tivesse feito o gol, ele falou que ia se candidatar para senador e ia ganhar.Aliás Ademir atrapalhou Chico de empatar o jogo faltando poucos minutos para o fim.Chico disse ” Friaça cruzou da direita e eu ia chutar da pequena
    área era lógico que eu ia fazer o gol mas Ademir matou a bola.Eu gritei deixa mas não adiantou.Eu ia dar a copa do mundo para o Brasil.O goleiro do Uruguai estava num canto e eu ia chutar no outro. Só Deus sabe como sofri.
    Sonhei com este lance a vida toda.Ia empatar o jogo.Não tenho a menor dúvida”.

  15. Dario Gomes de Azevedo Filho
    out 09 at 11:15

    Adson, voce está mais que certo pois gosto não se discute. Ridículo é quem fica dando opinião sobre o que não entende.

  16. Uerthe Duba
    jan 29 at 09:26

    Só para lembrar, na copa de 1986 o Branco jogou muito e só tinha 18 anos de idade. Era promessa também, e jogou muito naquela Copa. Foi escaldo Pelo Tele Santana. Eu só fico imaginando o Nilton Santos neste time. Não perderíamos o jogo. Quem é bom, é bom mesmo e fim de papo. O Dunga deixou o Neimar e o Ganso de fora da copa de 2010. É outra mula de técnico que infelizmente brota no Brasil.

  17. Dario Gomes de Azevedo Filho
    out 02 at 14:46

    Acrescentando também que na copa de 1958 o Brasil não jogou com o melhor time pois na ponta esquerda tinha o Canhoteiro que era infinitamente melhor que o Zagalo e dizem que driblava igual ou melhor que o Garrincha e no entanto nem foi convocado e o centro avante Pagão era um super
    crack de bola com muita técnica que no entanto nem foi chamado e quem jogou foi o Vavá que era apenas no estilo tanque, rompedor.

Publique seu comentário